I wish to hate you. it would hurt less!

9 comentários:

  1. muito menos, realmente. o problema é conseguir...

    ResponderEliminar
  2. infelizmente são tantas as pessoas que vivem do medo de sentir e se escondem de todas as maneiras para não ter de admitir que afinal também têm coração... foi nessas mesmas pessoas que pensei enquanto escrevia.
    p.s. muito obrigada, catarina linda. sempre, sempre.

    ResponderEliminar
  3. Realmente, é tão, mas tão complicado amar alguém

    ResponderEliminar
  4. Em primeiro lugar, peço desculpa por "entrar" desta forma e comentar, mas nao resisti.. e vou tomar a iniciativa de partilhar contigo dois textos,um meu, e um outro qe conheço... secalhar pode ajudar, ou nao.. a compreender certas coisas ou pelo menos a pensar um pouco...

    "A vida ensinou-me...

    A dizer adeus às pessoas que amo, sem tirá-las do meu coração;
    A sorrir às pessoas que não gostam de mim,
    para mostrar que sou diferente do que elas pensam;
    Fazer de conta que tudo está bem quando isso não é verdade, para que eu possa acreditar que tudo vai mudar;
    Calar-me para ouvir e aprender com meus erros, afinal eu posso ser sempre melhor;
    A lutar contra as injustiças; sorrir quando o que mais desejo é gritar todas as minhas dores para o mundo;
    A ser forte quando os que amo estão com problemas;
    Ser carinhoso com todos que precisam do meu carinho;
    Ouvir a todos que só precisam desabafar;
    Amar aos que me machucam ou querem fazer de mim depósito de suas frustrações e desafetos;
    Perdoar incondicionalmente, pois já precisei desse perdão;
    Amar incondicionalmente, pois também preciso desse amor;
    A alegrar a quem precisa;
    A pedir perdão;
    A sonhar acordado;
    A acordar para a realidade (sempre que fosse necessário);
    A aproveitar cada instante de felicidade;
    A chorar de saudade sem vergonha de demonstrar;
    A vida ensinou a ter olhos para "ver e ouvir estrelas", embora nem sempre consiga entendê-las;
    A ver o encanto do pôr-do-sol;
    A sentir a dor do adeus e do que se acaba, sempre a lutar para preservar tudo o que é importante para a felicidade do meu ser;
    A abrir as minhas janelas para o amor;
    A não temer o futuro;
    Ensinou-me e ensina-me a aproveitar o presente,
    como um presente que da vida recebi, e usá-lo como um diamante que eu mesmo tenha de lapidar, dando-lhe forma da maneira que eu mesmo escolher. "

    ResponderEliminar
  5. e o outro texto...

    "olho a minha volta e encontro-te na realidade, tu és as asas da minha liberdade, que me deixa voar cada dia mais longe. sem olhar para trás eu caminho ao teu lado, eu partilho o meu destino contigo, encontro tudo o que ninguém encontrou. de...scubro-te em cada som, realizas-me em cada gesto, procuras-me em cada palavra, fazes-me tentar encont...rar a perfeição, deixas-me num mundo onde a única pessoa que faz parte dele, és tu e exclusivamente tu.

    tu perguntas-te, questionas-me, respondes-te e respondes-me porque só assim conseguimos que a nossa amizade caminhe para o lugar certo, onde nada é um impedimento, mas sim simples barreiras e que juntos ultrapassamos porque não existe metas entre nós, somos como o céu infinito, o mar instável e cheio de marés, como as estrelas que brilham e que juntas se contemplam.

    tu és os meus complementos, és o meu sujeito, és o meu predicado, és a minha frase, és a minha conjugação verbal, és a minha preposição, és o meu advérbio, és a minha palavra, és o meu dicionário, és a minha escrita, és a minha fala, és o meu despertar, és o meu deitar, és o meu preto no branco, és a minha esquerda e a minha direita, és a minha cabeça e o meu corpo, és um sorriso e uma lágrima, és o sol e a chuva, és o mar e o campo, és o nublado e a tempestade, és o perfeito e o imperfeito, és o presente e o futuro, és uma vida e um para sempre!

    serei egoísta por te querer só para mim?

    dou a minha vida por ti, nunca te irei deixar, sabes que sem ti o mundo para de girar. "

    ResponderEliminar
  6. ai estão os textos...

    e amei o blog. muito bom mesmo... espero ter inspirado em alguma coisa .. e desculpa mais uma vez, um "desconhecido" escrever algo no teu blog pessoal.

    continua a escrever...

    ResponderEliminar
  7. catarina, já que te inseres numa perspectiva igual a minha, já que és tão eu às vezes..
    também já ganhaste "fama" de alguma coisa que sabes que não és, por alguém que gostas muito?

    ResponderEliminar